Levantamento Contábil

O levantamento contábil consiste na estruturação da base contábil de forma analítica, através de pesquisa em notas fiscais, razões, balancetes, balanços, livros diários, projetos e todo e qualquer documento que possibilite a identificação e registro individualizado dos bens na base contábil em estruturação, relativa às contas do ativo imobilizado. Serão levantados e cadastrados, numero da Nota Fiscal ou documento suporte, data da aquisição, valor de aquisição, fornecedor, descrição do bem, a classificação por conta e tipo de imobilizado, centro de custo e sempre que possível a localização física. Os dados serão alimentados no Sistema de Controle Patrimonial, para o devido tratamento das informações dos bens patrimoniais, padronização de históricos, realizando o cálculo ideal retroativo por item, calculando e processando depreciações, correções monetárias e conversões de moeda, se for o caso.Após a digitação de todas as notas fiscais e documentos localizados, serão conciliados os dados digitados com os razões para verificação de eventuais registros lançados na contabilidade e não considerados no levantamento inicial pela inexistência dos suportes contábeis correspondentes.

Levantamento Físico

Consiste no tombamento dos bens patrimoniais existentes conforme definido no plano de trabalho, com a fixação de etiquetas em alumínio com código de barras ou com utilização de tecnologia RFID. Serão apontados além dos dados que identificam o bem, a sua localização por centro de custos, local físico, área de risco de seguro, espécie, linha de produção, etc.
A descrição dos bens se dará de forma completa e detalhada constando de dados como nº. de patrimônio, fabricante, incorporações, marca, modelo, n.º de série, tipo, capacidade, dimensão, motorização, equipamentos periféricos, caracterização da parte elétrica, idade aparente, data de fabricação e outras características que se fizerem necessárias.

Teste de Impairment

O ‘teste de impairment’ tem por objetivo básico verificar a possível redução no valor recuperável dos ativos de longa duração. No instante em que a empresa julgar que esta irrecuperabilidade ocorreu, deverá reconhecer em suas demonstrações contábeis uma perda por impairment. Com a opção da empresa pela adoção do Custo Atribuído aos ativos, torna-se desnecessária a aplicação dos TESTES DE IMPAIRMENT, pois o parâmetro de comparação seria a mesma premissa visto que o valor contábil dos ativos passou a ser o valor justo e não mais os valore residuais.

Os testes serão realizados na base contábil para a identificação de ativos, cujas expectativas de retorno foram diminuídas substancialmente em virtude de situações adversas, evitando que estes permaneçam evidenciados no Balanço Patrimonial da empresa pelo seu custo de aquisição depreciado (amortizado), uma vez que esse valor não mais demonstra a capacidade de geração de benefício esperada quando da sua aquisição.

Processamento de Dados

Com base na estruturação contábil realizada, será feito o processamento mês a mês realizando o cálculo ideal a partir da data de aquisição demonstrando os valores de depreciação a nível de item, apontando todos os critérios, métodos e suplantação legal utilizados, atendendo a legislação vigente, para que no final do trabalho tenhamos um cadastro atualizado.
Processamento em 2 moedas e ajustes com acerto contábil (Fiscal e 11.638).

Determinação de Vida útil

O estudo de vida útil proposto irá considerar os custos apropriados de manutenção para os bens de produção (máquinas e equipamentos). Analisaremos as políticas de investimentos, de manutenções preventivas e corretivas, os gastos com manutenções por classe de ativos e de forma individual quando isto foi possível e até mesmo entrevistas com as áreas de manutenções para obtermos insumos dos equipamentos e o cenário produtivo em que se encontram.

A seleção do método de depreciação e a estimativa de vida útil dos ativos são questões de julgamento. Por isso, a divulgação dos métodos adotados e das estimativas das vidas úteis ou das taxas de depreciação fornece aos usuários das demonstrações contábeis informação que lhes permite revisar as políticas selecionadas pela administração e facilita comparações com outras unidades ou filiais.

A Vida Útil de um ativo deverá ser revisada pelo menos ao final de cada exercício e, se as expectativas diferirem das estimativas anteriores, a mudança deve ser contabilizada como uma mudança de estimativa contábil, segundo o Pronunciamento Técnico CPC 23 – Políticas Contábeis, Mudanças de estimativas Contábeis e Erros.

Avaliação de Bens

Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia e da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas.
São utilizadas metodologias apropriadas e adequadas à cada trabalho especificamente, quando determinamos o valor atual do bem seguindo o Método de Custo realizamos a elaboração de orçamento sumário ou detalhado de todas as parcelas que compõem o valor do bem avaliado, sendo os custos computados nesta avaliação do tipo primário (material, impostos, valor de venda, etc.) e secundários (transporte, seguro, instalações, etc.).
Garantimos índices econômicos mais realistas do seu ativo imobilizado e do seu patrimônio líquido que também servem de base para uma visão mais abrangente e adequada do controle patrimonial da sua empresa classificando-se os bens de conteúdo por unidade, filial, local, centro de custo, centro de responsabilidade, planta ou área de risco.
São empregadas metodologias como Pesquisa de Mercado, onde os valores dos bens móveis são obtidos junto a fabricantes, representantes e revendedores, procedendo a pesquisa de bens similares os valores são analisados, e pesquisados através de cotações, determinando o valor atualizado do bem.

Apuração de Valor Residual

Valor residual é o valor estimado que uma entidade obteria pela venda do ativo, após deduzir as despesas estimadas de venda, caso o ativo já tivesse a idade e a condição esperadas para o fim de sua vida útil. Para apuração dos valores residuais realizaremos diversos estudos e simulações, levando em conta particularidades da empresa avaliada e de empresas similares, onde consideraremos principalmente o histórico de vendas dos bens em estudo, firmando um critério apresentado e homologado pelos gestores do imobilizado a empresa avaliada.

Os Valores residuais deverão ser revisados pelo menos ao final de cada exercício e, se as expectativas diferirem das estimativas anteriores, a mudança deve ser contabilizada como uma mudança de estimativa contábil, segundo o Pronunciamento Técnico CPC 23 – Políticas Contábeis, Mudanças de estimativas Contábeis e Erros.

A seleção do método de depreciação e a estimativa de vida útil dos ativos são questões de julgamento. Por isso, a divulgação dos métodos adotados e das estimativas das vidas úteis ou das taxas de depreciação fornece aos usuários das demonstrações contábeis informação que lhes permite revisar as políticas selecionadas pela administração e facilita comparações com outras entidades ou regionais.

Cotejamento

Com base no cadastro contábil será efetuado o processamento e a automação da conciliação entre os números coletados no Coletor e os números anteriores existentes em código de barras na base do cadastro contábil.
Neste processamento, será também conferida a descrição e se houver divergências, será regularizada e / ou alterada a sua descrição. Para os bens novos, será feita a conciliação por critérios técnicos (marca, modelo, ano, fabricação, estado de conservação), constatam-se sobras de ambos os lados:
Bens contabilizados sem a existência física;
Bens existentes fisicamente sem registro contábil.
Para análise da situação, emitimos três relatórios, como segue:
Bens Conciliados;
Sobras Contábeis;
Sobras Físicas.

Saneamento

Invariavelmente, ocorrem casos de inexistência física de bens que são contabilizados, ou vice-versa, sem que a auditoria possa identificá-los perfeitamente com os registros contábeis. Os motivos podem ser, por venda de bens sem a devida baixa nas contas do imobilizado, por obsolescência natural, por extravio, roubo, por agrupamento contábil, insuficiência de dados no levantamento contábil, etc.
O Saneamento consiste na regularização das sobras físicas, contábeis, através de tratamento adequado